Tratando a arritmia cardíaca

arritmia

Acompanhamento clínico

O acompanhamento clínico consiste na consulta de rotina e tem caráter predominantemente preventivo. Está indicado para doenças de bom ...

Medicamentoso

Cerca de 30% dos casos de arritmia cardíaca podem ser controlados exclusivamente por medicamentos. Eles tem a função de regular ...

Ablações & Cateterismo

As ablações são procedimentos cirúrgicos minimamente invasivos capazes de curar os distúrbios eletrocardiológicos do coração...

Acompanhamento clínico

Quando o tratamento cirúrgico ou medicamentoso não está indicado

 

O acompanhamento clínico consiste na consulta de rotina e tem caráter predominantemente preventivo. Está indiicado para os quadros com prognóstico favorável, ou seja, para situações onde o risco é baixo e mudanças no estilo de vida são capazes de proporcionar os resultados necessários. 

Todos os portadores de arritmia cardíaca devem ser acompanhados pelo médico arritmologista com a periodicidade determinada pelo mesmo. O acompanhamento clínico é fundamental para o controle da evolução da doença. 

Aqui na Scuotto Cardiologia®, todos os pacientes são orientados a retornar para as consultas de controle periódico. Para nós, tão importante quanto participar no reestabelecimento da sua saúde, é ajudar a conservá-la. 

Antes de iniciar a consulta, precisamos conhecer o seu histórico médico, queixas e necessidades

Logo na primeira consulta é realizado o  exame clínico - o passo inicial para o diagnóstico e tratamento.

Exames complementares podem ser necessários para diagnosticar com precisão a doença e suas características.

Doença diagnostica e paciente tratado. Agora é hora de controlar e mater a saúde - controle periódico. 

Nesse período, nossa equipe de atendimento e corpo clínico ficam à sua disposição

Com o diagnóstico concluído, iniciamos o tratamento.

Avisamos você do seu retorno, atualizamos seus cadastros e informamos sobre novidades

Tratamento medicamentoso

Quando a medicação é suficiente para controlar a doença cardíaca  

 

O tratamento medicamentoso é um importante pilar no tratamento das arritmias cardíacas, sendo que em até 50% dos casos pode ser necessário o uso de antiarrítmicos. Este tipo de tratamento deve ser individualizado em relação ao tipo arritmia, sintomas apresentados e presença de doença cardíaca, bem como a avaliação de possíveis efeitos colaterais das medicações.  

Em geral, não apresenta a mesma efetividade do tratamento invasivo, mas pode apresentar indicação importante em casos onde o tratamento invasivo esteja contra-indicado, não seja factível ou houve falha do mesmo. 

Ablações e cirurgia minimamente invasiva

Uma opção segura para muitos casos, capaz de curar distúrbios do coração

 
 

Ablação é um tipo de tratamento cirúrgico minimamente invasivo no qual o cardiologista intervencionista acessa os vasos sanguíneos e introduz um cateter, direcionando-o até o interior do coração, e então faz o diagnóstico e procura o foco da arritmia em questão. Uma vez encontrado o foco, é possível a sua cauterização, na maioria dos casos, permitindo que o coração volte a bater no rimto adequado, sendo considerado um tratamento curativo. 

Trata-se de uma técnica desenvolvida há mais de 30 anos que evita a abertura do tórax, procedimento cirúrgico preconizado anteriormente.

Conhecendo um pouco mais sobre ablação

acesso venoso geralemente realizado nas veias femorais, com anestesia local. Neste momento, na maioria dos casos o paciente está sedado, mas pode ser necessária a anestesia geral.

Uma vez no interior do coração e posicionado junto à região em que se econtram os focos de arritmia, o cateter emite um impulso que "cauteriza" as vias anômalas através de radiofrequência. 

Este procedimento é amplamente utilizado e  mais comum do que muitos imaginam. Antes desta técnica era preciso conviver com a doença dentro das diversas limitações que o tratamento medicamentoso impõe (para alguns casos) ou ainda, submeter-se a uma cirurgia de grande porte com abertura da cavidade torácica e alto risco. 

Estudo eletrofisiológico

Diagnóstico preciso e tratamento ao mesmo tempo.

 

Estudo eletrofisiológico é um exame diagnóstico invasivo utilizado para avaliar as arritmias cardíacas diretamente dentro do coração. Para ser realizado, o médico cardiologista especializado em eletrofisiologia, utiliza cateteres que são inseridos através dos vasos sanguíneos e levados até o interior do coração. O exame requer jejum, e geralmente é feito sob sedação leve associada a anestesia local. 

Por se tratar de um exame invasivo, é natural que os pacientes fiquem preocupados e com dúvidas.

Para saber mais, agende sua consulta

©  2016 por SCardiologia

  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Google+ Icon

Rua Dr. Diogo de Faria, 775  Cj 14 - Vila Clementino 

(11) 3459 3665